sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Foto mostra rastro deixado por satélites em ‘supervia’ em torno da Terra

Existem em atividade cerca de 370 satélites em órbita geoestacionária.
Equipamentos são fundamentais para comunicações e meteorologia.



Satélites em movimento, com a nebulosa de Órion ao fundo (Foto: Babak Tafreshi, TWAN-The Work At Night)


(G1) Para que um satélite fique em órbita geoestacionária, é preciso que esteja a aproximadamente 36 mil quilômetros sobre o nível do mar, cerca de cinco vezes o raio da Terra, e no plano do equador.

Cumprido esse requisito, o objeto segue um período orbital igual ao da rotação da Terra (24 horas) e, portanto, é como se estivesse pairando sobre um mesmo ponto (em relação à Terra).

Existem atualmente mais ou menos 370 satélites geoestacionários na ativa, pois são vitais para comunicações e monitoramento meteorológico.

Em relação ao pano de fundo cósmico, os equipamentos, obviamente, estão se movendo, e bem rápido: cerca de dez vezes mais velozes que um avião comercial. A foto acima mostra o rastro deixado por eles no “anel geoestacionário”, uma espécie de supervia orbital.

Clique aqui para ver a imagem em movimento e saber detalhes sobre como foi captada

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Cometa 29P/Schwassmann-Wachmann 1

10/02/2010 (Gregg Ruppel)